Quando a vida nos dá limões só nos resta fazer uma boa limonada.

{e, de limonada na mão,
deito-me na areia, fecho os olhos
e aproveito o sol}

segunda-feira, 10 de maio de 2010

{fixinho, fixinho...}

:
...seria ter um emprego na loja do cidadão. Esta semana, a dita estará fechada a partir das 13h de terça e quinta-feira, todo o dia... ora... tenho ou não razão? Ahhh... função publica, função pública: um dia e meio de folga, por dá cá aquela palha; pontes a torto e a direito...

[ele há empregos muito bons, sim, senhor...]

eu sei que não sou católica (nem coisa nenhuma que eu cá não acredito na religião feita pelo ser humano) mas, quando arranjar um tacho emprego na função pública, espero que o papa nos venha visitar mais vezes...

só não entendo uma coisa: porque é que o papa tem direito a construções de altares de milhares de euros, a uma recepção de estado, a tanta a pompa [que até mete nojo]... e o dalai lama não teve sequer direito a um aperto de mão?

[ah... os chineses, tinha-me esquecido desses tipos... maus, os chineses, muito maus]

somos um país que se borra por tudo e por nada: um país de aurênticos cagões. portugal cagou-se todo perante os chineses (que não vão com a cara de dalai lama e, por isso, ninguém pode receber o dito); cagou-se todo perante os estados unidos (que o tipo queria a todo o custo brincar às guerras e portugal fez-lhe as vontades); cagou-se todo perante os ingleses (que arrasaram com a instituição da pj e portugal só faltou lamber o chão por onde andavam); cagou-se todo perante os espanhois (o país está na miséria e à beira da falência? que venha de lá o tjv, porque os espenhóis querem)...

[com tanta caganeira, só poderíamos mesmo estar a afundar-nos na nossa própria merdª]

1 comentário:

APPLE disse...

Que o país está a saque todos nós sabemos, que cheira mal fiquei a saber depois de ver também tanta m...a a rodear a visita do papa.
Podemos ser pobrezinhos mas temos cá umas peneiras católicas ;-)